terça-feira, 11 de agosto de 2009

Uma Nova Esperança?


"Os animais lutam, mas não fazem guerra.
O homem é o único primata que planeja o extermínio dentro de sua própria espécie e o executa entusiasticamente e em grandes dimensões.
A guerra é uma de suas invenções mais importantes; a capacidade de estabelecer acordos de paz é provavelmente uma conquista posterior."
Hans Magnus Enzensberger, Guerra Civil

Até onde eu entendo de células, todas as "coisas" dentro dela vivem em harmonia, até que chega um vírus. Ele entra lá, obriga a célula a trabalhar pra ele no seu processo de multiplicação, acaba com todos os "recursos" e "capacidades" da célula, e no final a explode, liberando centenas de cópias pela região infectando outras centenas de células. Assim o processo se repte infinitamente.

Vejo isso muito bem no homem, ocupamos um lugar, absorvemos todos os recursos e no final nos mudamos para um lugar que possui os recursos necessários. Isso pode ser colocado de várias formas, talvez por uma pessoa que sabe que em um lugar não vai arrumar nada como cineasta e se muda para outro lugar com mais "chances" de isso acontecer. Isso poderia já ser um reflexo do mesmo pensamento.

Muitos podem pensar, fazemos muito pelo o planeta. Jogamos lixo na lixeira. Plantamos árvores. Não mijamos na rua! Porém, já parou pra pensar que os "outros" pouco se importam com tudo isso. Talvez eles sejam só vírus, pensando em produzir e reproduzir, e depois se mudar. Porém mais provável que sejamos apenas uns vírus convertidos ou com defeitos que não estão programados para fazer o que deveríamos fazer. Na escola aprendemos: Nasce, Cresce, reproduz e Morre.

Talvez um belo dia, todos ficarão maravilhados com a noticia da descoberta de um planeta habitável aqui pertinho, iremos para lá e repetiremos tudo que fizemos aqui: Destruir. Alguns farão campanhas para não repetirmos o erro, porém os que "podem" realmente fazer. Não farão, talvez eles estejam certos, talvez.

Somos o nosso próprio vírus, não sabemos conviver em colônia, queremos que nosso tipo de vírus se mantenha. Eliminamos os de etnia diferente, os de crença diferente, os de gostos musicais diferentes. Queremos padronizar tudo ao nossa redor, nos colocarmos iguais uns aos outros, para que? Nunca deu certo isso, sempre houve uma ovelha negra. Afinal somos vírus, estamos por aí para acabar com tudo e todos.

"Mano.. Eu acredito que aí, nós não vamos precisar de chuva de meteoro,
de dilúvio e nem de explosão do sol para nossa extinção, a nossa ignorância vai fazer issu ai"
Carlos Eduardo Taddeo, Rapper.

Nota¹: Para os curiosos, na foto é um clássico Andarilho Imperial, AT-AT ou All Terrain Armored Transport, isso vária conforme sua preferência. Ele demonstra medo e poder, algo que o homem gosta de demonstrar.
Nota²: Nome do post é o mesmo do IV filme de Star Wars (o primeiro a ser lançado e produzido), só que como pergunta.
Bjs! ;*

3 comentários:

Anônimo disse...

Ahn.. o que posso dizer? você tem uma sensibilidade incrível pra falar de certos assuntos, sem nada 'clichê' =)
quando escrever seu livro, me avise ! shauhsuahsuhush
obs: concordo com seu texo ;)

Luciana

Giovanni Kazuo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Plínio disse...

fala Renan
obrigado pelo elogio quanto ao meu blog... valew!

e cara, gostei pra caramba do seu também... você tem uns pensamentos muito loucos (no bom sentido da palavra)!