terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Inveja e 'Tempo de Violência'



Eu fui incompreendido por toda a minha vida

Mas o que eles estão falando, me corta como uma faca

"O menino não é bom"

Bom eu finalmente encontrei o que estava procurando

Mas se eles tiverem chance, eles irão destruir certamente.

- Girl, You'll Be A Woman Soon (trecho traduzido), Neil Diamond.

Cantor e compositor americano.


Inveja e Amor. Duas coisas que cercam a vida das pessoas. Isso talvez seja o que? O amor está naquele lado da gente que consegue se oprimir por tanto tempo, que quando ele surge é mais novo que a gente, nos fazendo voltar a ser criança. Inveja. Eu quero. É seu e eu quero. Será meu. Inveja? Talvez.


Inveja é uma forma de querer algo de outro que não pode tirar? Ou querer algo de alguém que você possa realmente tirar? Um é ilusório o outro real. Quando você realmente pode retirar algo de uma pessoa, retirar uma pessoa amada de alguém. Retirar todas as esperanças que aquele tem. O que é isso? Ser mal? Por que faria isso?


Na disputa de um amor é algo complicado. Ninguém é perfeito em amar. Sabemos apenas que uns são bem diferentes dos outros. Há pessoas para umas pessoas e outras para outras, mas surge delas se misturarem. Isso resulta em dor.


Talvez invejar um amor de alguém seja algo que falte em nós. Precisamos de um, não encontramos e roubamos? É mais justo você deixar dois se darem bem ou você tentar sua sorte e confiança? Incompreensível? Meras disputas.


Talvez seja melhor lutar pela a sua felicidade sem pensar muito nas dos outros.


__________________________________________________________________________



Ando sem atualizar. Fique sem PC e acabei ficando sem tempo por causa do fim de ano. Mas agora já está atualizado. Não ando me sentindo muito criativo para escrever, acabei de pensar nisso aí e escrevi. Espero que gostem.

Obs.: Escutei a musica que comecei o texto no Pulp Fiction, acabei me interessando e cheguei nisso aí. A versão tocada no filme é tocada pela a banda Urge Overkill, clique aqui e confira a versão deles da musica.

Nota.: Confira uma participação minha numa das tirinhas do Mostarda Crua!

Bjs! ;*

15 comentários:

Kainã Lacerda disse...

Básico! Pulp Fiction é foda!

"DOES HE LOOK LIKE A BITCH?!"

Animes Detonando disse...

Legal o blog ta de parabens!!

Pobre esponja disse...

A inveja é um sentmento bom, sem ela estaríamos na caverna. Mas falo da inveja consciente, não dá "Vudulizada", rs

abç
Pobre Esponja

Web Ar Condicionado disse...

Bacana seu blog renan.. gostei da imagem.
Final de ano sempre é uma correria. Sucesso com seu blog.

Caroll disse...

Bom, eu sempre penso na minha felicidade primeiramente pq sem ela nao consigo fazer ninguem feliz!
Mas adorei o que escreveu!

Eduardo o/ disse...

GOstei do texto

tb ando sem criatividade

T+T

se puder passa lá

http://oarlecrim.blogspot.com/

Marcelo disse...

Bem legal o texto, mas não entendendo a sua concepção de amor. O amor carece de ser, é carência, projeção e ideal.
Seria até, aliás, não seria se não fossemos nós que atribuissimos valores aos sentimentos, que não são os mesmos. Tudo depende de nossa perspectiva.

Bem legal o blog

bj!

Anônimo disse...

Legal.
Visite: http://derekck.wordpress.com/

tékah :)* disse...

Adoreei o texto . Concordo com tudo que vc disse .

se der psa la no meu tb m
to seguiindo aqui (:
http://amandatekah.blogspot.com/

PARABÉNS pelo blog .
BEEIJÃÃO :*

Glen Pace disse...

Inveja é algo relativo, bom para uns, ruim para outros, mas no quesito amor vale de tudo, até "roubar" o amor alheio, porque é a felicidade própria que está em jogo, e pra isso ser alcançado sempre é necessário um pouco de ignorância da nossa parte. (:

Vestibulando disse...

Entendo o que você quis dizer, o amor e a inveja derivam da mesma fonte : a admiração por algo, ou alguém, e obviamente, cada um tem um reflexo diferente na nossa vida.

Infelizmente há males para tudo.
Tanto para inveja quanto para o amor.

www.blog.maisestudo.com.br

MAIS ESTUDO

Minerva disse...

Muito bom o textooo

Naya Rangel disse...

Simplesmente concordo com tudo!
Ótimo texto!

Abraços!

stella scrummiest disse...

Gostei! Creio que se você não é feliz, pelo menos não acabe com a felicidade do outro. Faça sua própria luz e caminho, seja feliz por você. Não dependa do outro!

Beijos!

trouble disse...

vivemos em um mundo Hedonista