sábado, 18 de julho de 2009

Amor?


S
endo sincero, me inspirei após de ler esse post no Flori de Noapte.
Eu já tive amores? Já!
Consegui desfrutá-los? Não!

Talvez pela a minha visão já ser bem morta e caída desde muitos anos... Isso talvez seja algo que eu nunca vá acreditar. Mas, o que é amor?

"O amor é o estado no qual os homens têm mais probabilidades de ver as coisas tal como elas não são."
- Friedrich Wilhelm Nietzsche.

Será sempre uma mistura de sanidade com insanidade. O desejaremos o tempo todo, porém iremos de querer a mesma sempre. Diferente de uma droga que procuramos sempre mais, nele só procuramos o mesmo. E quando acabar, só trocaremos o nome da amada depois de intermináveis momentos de desespero.

Costumam dizer que em nossa época que o amor perdeu o valor, porém quem não têm valor somos nos. Perdemos o valor dês do momento em que nascemos. Em todas as épocas irão dizer que ele perdeu o valor, porém, ele nunca têm valor quando não o temos. Para os sem amor, os com amor serão tolos. E exatamente o contrário para os com amor a respeito com os sem amor.

Amor seria uma coisa que criamos para nos completar? Ou para esquecemos que estamos sós a maior parte do tempo? Precisamos dele? Todos nos amamos? De todas as drogas, ou quase isso, o amor é o único que se pode dizer que nunca se livraremos dele se o experimentarmos uma única vez. Depois de perde-lo, vamos o querer de volta, pelo o motivo que seja. Se encontrar-mos outros, à de repetir!

O estado de amor, seria tudo aquilo de bom acontecendo pelo o pior que seja para os sem amor? Ou tudo aquilo que os sem amor têm inveja? Amor seria uma etapa da vida? Nascer, Crescer, Amar e Morrer. Uma etapa pulável? O que é ser sem amor? Uma vida de tristeza e momentos suicidas? Ou uma vida bela conforme os seus meios de vivela? Amando ou não já somos amantes por natureza. Amaremos algo, sempre. Até nosso reflexo é no mínimo amado, amaremos nos mesmo, se não for assim, não amemos nos mesmos, iremos morrer.

O que é amor? [ MINHA DEFINIÇÃO ]
"O único sentimento sincero, que ignoraria os fatos do passado e do futuro, desfrutando apenas do presente. Pensamentos utópicos sobre o amanhã. Um momento de satisfação com a realidade. Uma glória para si. Que seria do mais oculto ao mais conhecido por todos. Variando entre o sano e o insano. Esquecendo as regras. Amaremos os que não escolhemos, mas sim os que se acontecem. Daremos valor a ele, mais do que a nossa própria capacidade de continuar a existir."

Quando somos ensinados a amar todo mundo, a amar nossos inimigos, então que valor o amor possui?
Marilyn Manson
.

Nota: Ainda confuso esses dias!
Bjs! ;*

4 comentários:

†Ritinha† disse...

"Amaremos os que não escolhemos, mas sim os que se acontecem." Verdade. Sempre idealizamos... queremos alguem assim, ou assado... mas no final nos apaixonamos por quem não tem muito a ver com o estereótipo idealizado. Comigo foi assim... sempre me encantei por caras de um jeito totalmente diferente do meu namorado... mas estou completamente apaixonada por ele hahahah E no fim ele é tudo aquilo que eu precisava numa pessoa, mesmo com todos os defeitos dele... Eu descobri que não sabia amar, nunca fui amada de verdade em todos os meus relacionamentos anteriores... e o pior de tudo, que nunca vivi um "relacionamento"... eram só brigas, e mais brigas, e condições, trocas de favores... mas eu achava que sempre seria assim. Me surpreendi quando decidi dar uma chance ao cara que chegou me dizendo "olha, não sou de dizer eu te amo e não sou de demonstrar, eu sou assim." Confesso que eu me assustei de primeira, mas decidi tentar... Com o tempo esse cara mudou um pouco as atitudes dele, até entendi que ele fazia isso pra se preservar... Acho que o amor é isso... é paciencia, é respeito... é aproveitar cada momento sem perder tempo com cobranças idiotas!É fazer loucuras tb pq não? hahah Acho que isso dá uma graça a mais! Tem gente que quando namora fica sério... só brinca de se diverte com os amigos, não com a namorada(o) fala sério!Adoro zuar meu namorado! rsrs Então Renan, adorei o post, parabens! Um beijão!!

Babi disse...

Nossa, você escreve muito bem!
Estou a um bom tempo lendo seus posts aqui, sucesso!
Gostei dessa parte
"De todas as drogas, ou quase isso, o amor é o único que se pode dizer que nunca se livraremos dele se o experimentarmos uma única vez. Depois de perde-lo, vamos o querer de volta, pelo o motivo que seja. Se encontrar-mos outros, à de repetir!'

Lih...Amarante disse...

Vc acerta em cheio nas citações!
Metaforicamente: elas caem como uma luva nos teus textos!
Abraço.

Stella disse...

Ahhh, eu adoro posts sobre amor.
Ficou incrível, lindo, mágico.

Beijos!!